Postagens

Mostrando postagens com o rótulo sociedade

Celulares em pacotes de bolachas

No último dia 30, agentes penitenciários do presídio Harry Amorim Costa, em Dourados, aqui no Mato Grosso do Sul, encontraram celulares dentro de pacotes de bolachas que haviam sido levados por pessoas que visitavam os detentos.
Muito bem! Os agentes retiraram de circulação celulares que com certeza seriam usados pelos presos para comandar crimes de dentro da cadeia. A sociedade está a salvo.
Muitas pessoas usam métodos inusitados para esconder produtos proibidos, como celulares e drogas, e levá-los aos parentes ou amigos que estão detidos. Mas não adianta esconder esses materiais, pois, de uma forma ou de outra, os agentes penitenciários ou a polícia vão encontrá-los.

Pego de surpresa

Em Campo Grande, aqui no Mato Grosso do Sul, um distribuidor de drogas foi preso enquanto limpava o quintal de sua casa, que servia como depósito. Foram encontrados mais de 200 quilos de maconha, uma motocicleta e dinheiro.
A polícia fez um ótimo trabalho. Como o indivíduo que foi preso era um distribuidor de entorpecentes, a prisão dele e a apreensão da mercadoria representam ao mesmo tempo um prejuízo para o tráfico e um benefício para a sociedade. Se fosse vendida, essa droga destruiria muitas vidas.

Caso João Goulart

Uma equipe de peritos visitou hoje o túmulo do ex-presidente João Goulart, na cidade de São Borja, no Rio Grande do Sul, para planejar a exumação de seus restos mortais. O objetivo é descobrir a causa da morte. Segundo a versão oficial, Goulart morreu de ataque cardíaco. Existe a suspeita de que ele teria morrido de envenenamento.
Esse caso tem que ser esclarecido. A família dele e a sociedade precisam saber. Esse foi um dos fatos importantes na História do Brasil.

Mudando vidas

Ontem o Jornal da Record mostrou uma reportagem sobre a associação Mãos que Criam, que ajuda mulheres pobres da Cidade Estrutural, região pobre do Distrito Federal. Roupas são produzidas com materiais vindos do lixo e vendidas. Muita gente mudou de vida; uma das integrantes consegue até pagar a faculdade da filha.
Se não fosse esse projeto, essas trabalhadoras continuariam na mesma situação em que estavam: na pobreza e sem perspectiva de futuro. A imprensa não deve ficar mostrando só tragédia. Também é preciso mostrar o que está dando certo na sociedade.

Ensinando o mal

Neste domingo o Fantástico mostrou uma reportagem sobre um deputado federal mineiro que ensinava outros políticos a comprar votos e a inventar boatos sobre os adversários. Isso aconteceu no ano passado em um restaurante na cidade de Capetinga, no interior de Minas Gerais.
Que coisa! Isso é o que há de pior na política nacional! E ainda tem gente de pouca (ou nenhuma) inteligência que vende seu voto. Quem faz isso também está vendendo o futuro da sociedade. Esse deputado deveria ser banido da política para sempre.