Postagens

Mostrando postagens com o rótulo prédio

Só fachada

Moradores de uma região de Campo Grande, aqui no Mato Grosso do Sul, esperam há muito tempo pela inauguração do CEINF (Centro de Educação Infantil) do Residencial Oiti. Ás vésperas do aniversário da capital, que ocorreu há poucos dias, o local foi palco de uma propaganda na TV. Segundo vizinhos, alunos com uniformes da Rede Municipal de Ensino fingiram usar o prédio, que está fechado.
Enquanto Bernal faz propaganda para mostrar os "feitos" de sua dministração, a população sofre com a falta de alguns serviços. Muitas mães acabam tendo que percorrer longas distâncias para deixar seus filhos em CEINFs de outros bairros.
O pessoal da Prefeitura tem que tomar alguma providência para que esse local seja inaugurado logo. É preciso parar com essa palhaçada!

Trabalho concluído

O número de mortos no desabamento ocorrido nesta terça no prédio que estava em construção no bairro São Mateus, em São Paulo, aumentou para 10 depois que bombeiros encontraram hoje os corpos dos dois últimos trabalhadores que estavam desaparecidos nos escombros.
Infelizmente, mais duas famílias perderam seus entes queridos nessa tragédia, que foi o resultado de irregularidades na obra. Agora só resta saber quem foram os responsáveis por esses problemas. Independentemente de quem for, acho que o culpado deveria ser obrigado a indenizar as famílias dos mortos e feridos (é claro que isso não vai trazer de volta a vida dos que morreram, mas ajudará no pagamento de despesas médicas e funerárias).
Mais uma vez o Corpo de Bombeiros fez um excelente trabalho. Durante horas, sem poder dormir e descansar, eles vasculharam os escombros à procura de mortos e sobreviventes. Pena que o governo não valoriza esses profissionais!

Quem mexeu no prédio?

O engenheiro da Salvatta Engenharia, empresa contratada para avaliar as condições do prédio que veio a baixo ontem em São Paulo, afirma que a empresa não fez nenhuma modificação na estrutura.
E então, quem fez as modificações? Esse caso tem que ser muito bem analisado para ver se a Salvatta está mesmo falando a verdade. Se a versão da empresa for verdadeira, deve-se procurar e punir o responsável pelas mudanças estruturais. Só não vale colocar a culpa nos mortos!

Sem aviso prévio

O advogado de Mostafa Abdallah Mostafa, dono do prédio em construção que desabou ontem em São Paulo, disse que foram feitas alterações no imóvel sem que o cliente soubesse.
Mostafa foi vítima de uma injustiça. Se tivesse sido informado sobre as alterações, o empresário poderia, por exemplo, fazer recomendações para evitar problemas. Por causa dessa falta de aviso, ele ficou no prezuízo, oito trabalhadores morreram, mais de 20 ficaram feridos e dois estão desaparecidos!

Prédio vem a baixo

Na manhã de hoje, um prédio em construção que abrigaria uma unidade da Torra Torra, rede de lojas de roupas e cama, mesa e banho, desabou no bairro São Mateus, na zona leste de São Paulo, matando 7 trabalhadores e ferindo mais de 20. Esses números podem aumentar, já que quatro operários estão sendo procuradks nos escombros. A Polícia Civil e o Ministério Público estão investigando o caso.
Por causa de irregularidades, a obra já havia sido multada duas vezes. Eu acredito que o acidente foi causado por essas irregularidades. Afinal, havendo esses problemas, o prédio não iria cair sozinho.
É preciso que esse caso seja muito bem investigado para que os responsávejs por essa tragédia sejam identificados e punidos. Junto com esse prédio, foram-se as vidas de sete trabalhadores, que morreram na luta pelo sustento deles mesmos e de suas famílias.
Espero que sejam encontrados mais sobreviventes!