Postagens

Mostrando postagens com o rótulo morte

Deu zebra!

O show da banda Detonautas ocorrido nesta sexta-feira em Juiz de Fora, Minas Gerais, não foi nada bom. Duas pessoas foram baleadas por seguranças durante uma briga de gangues rivais e o vocalista do grupo, Tico Santa Cruz, reclamou da má qualidade do som e chegou até a ameaçar um técnico de morte.
O que esses desocupados que fazem parte de gangues estavam fazendo no show? Eles foram uma das causas do mau andamento no evento. Pra você que é jovem e faz parte desses grupinhos eu digo: Vai estudar! Vai trabalhar! O mundo do crime não dá futuro!
Tico Santa Cruz teve seu dia de Tim Maia. No entanto, ele exagerou muito.

Túmulo violado

Há vários dias atrás, em Campo Grande, aqui no Mato Grosso do Sul, uma mãe que visitava o túmulo do filho em um cemitério teve uma surpresa desagradável: no lugar do corpo dele havia o de uma criança recém-nascida.
Credo! A gente não tem mais sossego nem depois da morte? Os responsáveis pelo cemitério têm que arranjar uma boa explicação para o que aconteceu.

Mais uma família destruída pela violência doméstica.

Em Campo Grande, aqui no Mato Grosso do Sul, um homem matou a ex-mulher a tiros na noite de ontem por não aceitar o fim do relacionamento. Ele está foragido.
Pra que fazer isso? Tem tanta mulher solteira por aí. Esse sujeito não acabou apenas com a vida da ex-esposa; ele  também arrasou a família dela e sua própria. Acho que o homem que agride ou mata mulher não deve ser preso nam condenado à morte, e sim submetido a trabalhos forçados pelo resto da vida; esses indivíduos devem pagar pelo que fizeram enquanto estiverem vivos. Também acho que a venda de armas  a pessoas comuns deveria ser proibida.

Estupro e morte

Há vários dias atrás, uma adolescente de 14 anos foi molestada e assassinada por quatro funcionários de um parque de diversões em Colombo, no Paraná. Graças a Deus eles já estão em cana!
Esses indivíduos com certeza serão torturados, violentados e/ou mortos pelos colegas de cela. Há muitos presidiários que têm caráter. Muitas pessoas vão para a cadeia por causa de crimes leves (roubo, furto, assalto, tráfico etc) e não aceitam dividir a cela com pessoas que cometem crimes bárbaros.