Postagens

Mostrando postagens com o rótulo lixo

A inovação que deverá fazer progredir a consciência da massa à qual promete benefícios

Uma prefeitura sulista se inteirou, há algumas semanas, da evolução a que uma empresa incineradora de lixo pretende submeter o valor utilitário de seus serviços de modo a tornar-se o trabalho do órgão referência regional e nacional em desenvolvimento sustentável. É uma ideia recepcionável em demasia por efeito dos ganhos que pode trazer ao setor público e e o restante da sociedade na manutenção dos atendimentos essenciais a todos, a depender do nível de dedicação de cada parte em seus específicos compromissos que assegurem um proveitosos desempenho do plano.

O prefeito, sua vice e um secretário municipal de Cocal do Sul, em Santa Catarina, receberam a visita de técnicos da SIRSEL Tecnologia de Incineração de Resíduos Sólidos que lhes apresentaram um projeto de obtenção de eletricidade através de dito ofício. Já operante em Itajaí, a iniciativa, única no Brasil, candidata-se a integrar o conjunto de recursos estatais e privados serventes ao bem comum em dita prefeitura e e em localidad…

Paraíso imundo

Um relatório divulgado na última sexta-feira mostra que 16 trechos do litoral de Alagoas estão impróprios para banho.
O governo deveria investir em obras de saneamento básico e educação ambiental para evitar que o lixo e o esgoto cheguem às praias. Imaginem o que acontece se um estrangeiro chegar a essa região e se deparar com essa imundície. Que mico!

Nordeste sem luz

Na tarde de hoje, todos os estados do Nordeste ficaram sem energia elétrica. Edison Lobão, ministro de Minas e Energia, disse que o problema ocorreu por causa de uma queimada no Piauí e negou a fragilidade do sistema.
Acho que o sistema elétrico brasileiro não é tão frágil quanto se imagina. Se fosse assim, os apagões aconteceriam com mais frequência. Nenhum sistema está livre desses problemas (nem nos países mais desenvolvidos).
Ainda não se sabe a causa da queimada que provocou o apagão. Porém, fica o alerta. Não se deve colocar fogo em lixo ou pastagens. As chamas podem sair do controle e causar muitos transtornos.

Lixões continuam

Aqui no Mato Grosso do Sul, somente 11 cidades têm planos para acabar com os "lixões". Todos os municípios brasileiros deverão apresentar esse plano até o próximo ano.
As prefeituras da cidades (do estado e do resto do país) têm que investir em formas mais ecológicas de destinação de resíduos. Os "lixões" são uma ameaça ao meio ambiente e à saúde humana. E tem mais: no ano que vem tem Copa do Mundo! O que os estrangeiros vão pensar ao saber que o lixo é tratado inadequadamente na maioria dos municípios brasileiros?

Destinação adequada

Há dois anos o aterro sanitário de Marília, no interior de São Paulo, está com a capacidade esgotada e o lixo está sendo levado para a cidade de Piratininga, na região de Bauru. Por isso, a Prefeitura está procurando uma empresa para fazer a construção de uma plataforma de transbordo (passagem do material de um veículo para outro) de acordo com as exeigências da CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), como a presença de caixa coletora de chorume.
A Prefeitura também deveria investir em uma usina de reciclagem para que apenas os materiais que não podem ser reaproveitados sejam levados para Piratininga. Se todo o lixo de Marília continuar sendo levado para o aterro dessa pequena cidade, o mesmo também poderá se esgotar.

Direito fundamental

A Prefeitura de Corumbá, aqui em Mato Grosso do Sul, terá que fornecer coleta de lixo às comunidades ribeirinhas (perto de rios) Passo do Lontra e Porto da Manga. A população é obrigada a queimar o lixo para eliminá-lo.
Que bom que a população vai ter coleta de lixo! Esse serviço é muito importante para a saúde e o meio ambiente e todos têm direito. Colocar fogo em lixo nunca mais! Isso é péssimo.

Questão ambiental

Será realizado no dia 7 de agosto na Câmara de Nova Andradina, aqui no Mato Grosso do Sul, o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos.
Os governantes  do país e do mundo inteiro precisam discutir esse assunto. O lixo deve receber um destino adequadao; caso contrário, ele prejudica a saúde humana e o meio ambiente.

Problemas na coleta de lixo

O contrato com a empresa que prestava o serviço em Macapá, no Amapá, foi cancelado e o caminhão de coleta não passa regularmente. A licitação só será aberta em setembro.
Será que a Prefeitura não poderia dar um jeito de apressar o processo licitatório? Sem coleta, o lixo fica espalhado nas ruas e atrai ratos, baratas, moscas, mosquitos e outros animais que prejudicam a saúde humana. A situação pode piorar quando os sacos de lixo são rasgados por cachorros.