Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Pará

Situação bipolar da água

A contar de seu início e ainda faltando muito para completar sua prineira metade, este ano já traz exemplos, na forma de fatos que têm por cenário a capital federal, o nordeste e o norte do país, de perspectivas antagônicas em relação ao manejo humano da água. Entre as falhas do setor público e das empresas gestoras de recursos hídricos quando o sistema é afetado por adversidades e virtuosos atos de resposta da população aos deslizes está aberto o fosso entre as aptidões de ambos que, unidas, muito teriam a somar no resguardo a um elemento natural tão simples, porém constando entre os pilares químicos da vida, e cada vez mais escasso em certas partes do mundo.

A partir de janeiro começou, na questão da disponibilidade de água, a obter espaço na consciência de uma progressivamente aumentada parcela dos habitantes de Brasília e do Pará, como é possível de agora estar se passando com uma amostra da sociedade alagoana, o indicativo de nunca ser cedo para se incumbir aos indivíduos comprom…

O bastante dentro de um bimestre para notabilizar o ano que ele abriu

Por motivos infelizes este ano nos dois primeiros meses já obteve tudo de que necessitava para ser único na história da segurança pública brasileira. Uma monta considerável da população foi cobaia de tentativas de expansão ousada por criminosos de sua autoridade, seja dentro ou fora das cadeias, tomando partido de lacunas na capacitação e na estrutura para trabalho disponibilizadas à mão de obra policial, judiciária e carcerária, assim como nas condições de labuta de entes governamentais e informais atuantes na prevenção da criminalidade. Para colher bons frutos na recondução de membros errantes à sociedade e barrar a renovação da mão de obra delinquente necessitam essas áreas em primeiro lugar de servidores que não esmoreçam ante omissões de autoridades nem caiam em tentações capazes de igualar seu caráter e competência aos de seus superiores democraticamente eleitos, os responsáveis pelas dificuldades.

Um ano de inaugurada completou a Penitenciária Industrial de Blumenau, na homônim…

Liberdade em dose anormal perante as pesadas bases de sua temporária retirada

De volta plenamente ao menos ao convívio familiar se encontram o ex-vice-prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte, a ex-primeira-dama da capital sul-matogrossense Andréia Olarte, tal como parte da corja que se oferecia como parceira em suas condutas corruptas. Atenuações penais que, não bastando por si sós abalarem a motivação política do povo graças à consolidada limpidez da reputação dos envolvidos, estremecem a credibilidade da máquina pública disciplinar ao terem precedido a sentença pisadas na bola por parte de alguns operadores do sistema das quais é estimável a presença de genes nela.

Um longo histórico de conivência com o enfraquecimento da própria idoneidade se pôe contra o casal que por mais de um ano (2014-2015) usufruiu da influência compensatória à falta do prefeito Alcides Bernal (cassado durante este período) à qual o povo campo-grandense também se submetera quando elegeu o titular. Começando-se pelas mais recentes manifestações disso. Gilmar e Andréia Olarte, além de doi…

Cartão-postal ameaçado

Em Belém, no Pará, a Ilha do Mosqueiro está sofrendo com a erosão provacada pelas marés. Muitas barracas montadas nas praias da ilha por vendedores ambulantes foram destruídas.
Com certeza isso é consequência do aquecimento global. A natureza está se vingando do mal que o ser humano faz há muito tempo.