Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Montes Claros

Realengo e boate Kiss refletidas em nova tragédia junto a caracteres próprios dela

Segundo ataque, depois de seis anos, a instituições educacionais destinadas a menores, o atentado suicida do dia 5 a uma creche em Janaúba, no norte mineiro, aconteceria em quaisquer conjunturas em que o prédio estivesse servindo à gente inocente até em cujo nome era lembrada quando da chegada daquele relativo conhecido dos estudantes e funcionários. Veríamos, entretanto, um saldo assim se o governo municipal tivesse na prática absorvido as lições advindas de ainda maior morticínio há quatro anos na casa noturna gaúcha? Em adição, em meio aos fatos derivados do massacre manifestam-se talvez em caráter estreante a nível nacional reações desviantes de certas pessoas à onda de comoção e solidariedade acarretada pela tragédia.

Daquela forma o vigilante Damião Soares dos Santos, 50 anos, escolhera "celebrar" o aniversário trienal da morte de seu pai, em cujo túmulo foi enterrado após morrer horas depois do incêndio, junto com nove crianças e uma professora. Aos estudantes e pedag…

Teve golpe bilateral

A rotina dos deputados em Brasília e da sociedade toda, nenhum povoado, distrito, cidade ou estado de fora, foi uma sessão extraordinária que, começada na sexta-feira, tomou inteiro o fim de semana num voltar de olhos generalizado para momento imprescindível ao futuro do Brasil que largamente afastou-se do plano geral em que boa soma dos cidadãos e da mídia estão habituados a colocar a política. As discussões e votações correram e o placar final, aprovando o seguimento do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff para o Senado {1}{2}, repetiram cristalizada certeza, a extensão dos obstáculos a mudanças que drenem o chorume deste governo para além do que se almeja derrubar. A palavra "golpe" bate recorde de uso na linguagem social, política e midiática ao lado de "impeachment" no desenvolver do referido processo. Não há como recusar destaque à inteligente associação entre o procedimento constitucionalmente autorizado e táticas ilegítimas para tomar ou ma…

Duplo homicídio

Na noite desta sexta-feira um casal foi morto a tiros dentro de um carro em uma avenida da cidade de Montes Claros, em Minas Gerais. Até agora ninguém foi preso.
Tanto o homem quanto a mulher tinham passagens pela polícia; ele por furto e roubo, ela por lesão corporal e ameaça. É provável que o crime esteja relacionado a isso. No entanto é sempre bom dizer que não se deve fazer justiça com as próprias mãos. As pessoas que são vítimas de qualquer tipo de crime devem ir à polícia; matar o responsável pelo ato ou contratar alguém para isso não resolve nada, só piora a situação. Imaginem como estão as famílias das vítimas nesse momento.