Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2016

Os papéis que voltaram os olhos do mundo para um país

A depender da grande mídia do Panamá e demais nações participantes, majoritariamente vendida ao governo ou mais influentes líderes ou grupos de oposição, permaneceria o status quo fornecedor a seleto grupo de regalias correspondentes a enormes progressões geométricas da qualidade dos serviços a que o restante do povo tem acesso. O achado por um consórcio jornalístico investigativo internacionalmente atuante no território centro-americado das raízes de uma teia de negócios offshore que se ramificava até negociantes e políticos de inúmeras partes do globo com interesses pouco confiáveis está fazendo daquela nação a segunda no continente a pôr em alerta os investidores que para lá estenderam seus tentáculos agitadores de capital. Antes só se conhecia peixes e gatos divisores das atenções no Brasil, outro acusado de presença ativa na vultosa trama. Possível adicional peça motora de nossa crise detectada!

O governo do Panamá vê seu potencial de vigilância monetária baseando com inversa pro…

Não seria melhor ter chamado o síndico?

Dois homens no dia 21 optaram por usar a ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, São Conrado, Zona Sul do Rio de Janeiro, que a eles e toda a população fora entregue como recompensa pelo dinheiro retirado de seus bolsos para erguê-la, a fim de manterem a saúde em dia e, não participando da poluição ou congestionamentos mediante automóveis, terem legitimado o direito de se pôr contra os fenômenos. Bastou uma onda, no entanto, para botar a baixo parte da estrutura, lançando fatalmente ao mar as duas vidas pretendentes de dar exemplo sendo campeãs de cidadania seguindo o clima pré-Olimpíadas. Não nos soa como um déjà vu a coincidência entre grandes eventos que atraem os olhares do mundo para o Brasil e desastres em cidades-sede, envolvendo empreendimentos cujo tamanho ou a ousadia na ideia de uso buscava em maior parte surpreender os turistas, levando-os a ver muita virtude no valor que nossos governantes conferem ao povo, sua fonte de recursos para gerir as necessidades do mesmo. De um…

Faroeste passional carioca

Há algumas semanas um embate passional entre um policial militar afastado e um agente da Polícia Civil mudou seus destinos, custando a vida do primeiro. Antes com chances de encontrar-se como aliados na difícil luta contra o crime no Rio de Janeiro, viam-se oponentes por causa do envolvimento comum (embora não oficial para ambos) com uma mulher. O afastamento em relação ao cargo do PM Jaime Damião Pavel, 30 anos, em 2014 após constatados antecedentes criminais por porte irregular de arma em 2005 parecia prenunciar o que lhe esperava na relação com estas ferramentas de trabalho. Dispondo seu pai, sargento do exército, de uma pistola, Jaime não teve, impedido de seguir a carreira policial e em seu lugar sendo taxista, atravancos a seu único dia de notoriedade e último de vida, o corrido dia 13, em que, traído pela esposa, foi tirar satisfação com o amante Leonardo Cabral Araújo, 41 anos. Não contava apenas ele com um dispositivo emissor de projéteis, assim como Leonardo também foi alve…

Teve golpe bilateral

A rotina dos deputados em Brasília e da sociedade toda, nenhum povoado, distrito, cidade ou estado de fora, foi uma sessão extraordinária que, começada na sexta-feira, tomou inteiro o fim de semana num voltar de olhos generalizado para momento imprescindível ao futuro do Brasil que largamente afastou-se do plano geral em que boa soma dos cidadãos e da mídia estão habituados a colocar a política. As discussões e votações correram e o placar final, aprovando o seguimento do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff para o Senado {1}{2}, repetiram cristalizada certeza, a extensão dos obstáculos a mudanças que drenem o chorume deste governo para além do que se almeja derrubar. A palavra "golpe" bate recorde de uso na linguagem social, política e midiática ao lado de "impeachment" no desenvolver do referido processo. Não há como recusar destaque à inteligente associação entre o procedimento constitucionalmente autorizado e táticas ilegítimas para tomar ou ma…

Guerra molhada

O atípico aquecimento do planeta devido aos excessos humanos deixa por poucos fios a disponibilidade de água a esta mais predadora espécie e às inocentes, podendo no futuro seu valor (incluindo o monetário) superar o do petróleo e virar ela combustível para guerras com o previsível envolvimento das grandes potências mundiais. Grandes dimensões são quase certas para os eventuais conflitos motivados por decréscimo no volume de água potável, superando muito as contendas políticas entre Bolívia e Chile embasadas por suas divergências quanto à localização geográfica supostamente transfronteiriça do rio Silala e, assim, o direito a seu uso por cada reclamante. Antes, entre 1908 e 1996 {1}, os dois países tiravam harmônico proveito do rio através de uma empresa ferroviária cuja nacionalidade a ambos remonta consentida pelo governo do departamento boliviano de Potosí. Por sua causa agora fluem os humores dos peixes engravatados das nações com mais brutal força. Alternativas para mexer fisic…

Luta contra o medo: matéria de complicado e indesejável aprendizado

No Brasil a justiça social por costume falha até em fases em que cidadãos principiantes recebem preparo para atuar no desenvolvimento da nação exercendo diversas atividades que têm cada qual seu papel. Tendo como bandeira a vigilância no tratamento conferido às raízes baseada no quanto fornece de vigor para um vegetal, universitários sul-matogrossenses e fluminenses manifestaram-se pondo em xeque a vitalidade da força que os governantes dizem oferecer à segurança dos alunos no percurso para a faculdade. O dia 5 foi o escolhido por estudantes a fim de, em frente à biblioteca da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), manifestar-se {1} fazendo as autoridades competentes reverem as estratégias por meio das quais dão segurança ao campus e adjacências para clarear os pontos cegos que favoreceram o abuso sexual contra uma acadêmica pouco mais de 24 horas antes. Motivados pela proximidade com os riscos de passar pelo mesmo que a jovem sul-matogrossense (embora não saibam do caso), s…

Asfalto decente e proteção nos córregos: que não fiquem mais só no papel!

Mais duas dentre tantas cotidianas licitações foi anunciada em 30 de março pela prefeitura de Campo Grande, que as disponibilizará aos interessados no começo do mês que vem {1}{2}. As condições do asfqlto e da relação de segurança no convívio entre os cursos d'água que atravessam o meio urbano e os transeuntes vão testar as capacidades de as firmas vencedoras fazer sua parte e cobrar respectivo empenho dos governantes municipais. Quem em Campo Grande vive ou tem responsabilidades que o fazem ir em sua direção regularmente tem sempre mostrado pelos arquivos mentais o martírio por que passarão nas vias da cidade. Cada ida e vinda sobre ruas e avenidas onde parece ser comum o trânsito de dinossauros junto com pedestres e veículos automotores (mais uma desculpa a ser esperada de um prefeito que teria se informado sobre gente destruindo os pavimentos de propósito com picaretas) é uma abreviação do tempo em que é esperado manter-se robustos os instrumentos locomotores para satisfazer a…

PT e aliados restantes na corda bamba, sem antigo grande protetor

O partido que lidera o governo federal, de tão mergulhado em escândalos de condutas políticas desonestas, teria sujeira de sobra para enodoar quem com ele anda. Por esse motivo, dubitavelmente coligado à luta pelos interesses coletivos inerente à existência de qualquer partido, desprendera-se o PMDB da corrente {1}{2} a 29 de março. Tempo não houve para Dilma e companhia, por exemplo, ir atrás dos partidos menores para preencher o rombo do gigante em virtude do qual ficavam em últimos planos {3}, com o impulso ao processo de impeachment contra Dilma dado na Câmara Federal pelo deputado goiano Jovair Arantes (PTB) {4}. Passado um tempo em que o país produzia bens trilhando um caminho com eventuais pedras cuja superação exigia no mínimo que se erguesse o pé, um obstáculo em assombroso tamanho e massa nele aterrissou com arrasador impacto. E coincidentemente foi rompida uma trégua que já ultrapassava duas décadas em desafios envolvendo a destituição de um chefe de Estado antes do prazo …

Dúvidas entre amordaçar e permitir com ressalvas

A exposição de assuntos políticos, religiosos, culturais, sociais e sexuais – correspondentes até a partes das raízes dos currículos educacionais – parece vulnerável a ser arrancada com pressa alheia às feridas em cujo alívio os debates têm papel nas escolas de Campo Grande. Vieram da Câmara Municipal e do Ministério Público as desmedidas restrições, sendo que os ventos soprados a partir do primeiro organismo encontram no posicionamento do prefehito Alcides Bernal (PP) rochedo impossível de mover para seus destinos finais. De qualquer forma, o ensino nos campos de conhecimento intimamente conectados à natureza e à sociedade demanda atenção a todas as fases da história humana e ambiental. Embora variando as circunstâncias, muitos fatos em distintas épocas apresentam sentido comum intrínseco às vontades humanas e forças da natureza, de sorte que é inevitável não interligar eventos de hoje a clássicos feitos em tempos distantes ao começo de nossa existência. Detalhe importante a contrib…

Comunicadores midiáticos populares têm competência para cargos públicos?

A chefia de Campo Grande está nas mãos de Alcides Bernal (PP), cuja ascensão fora impulsionada com quase unanimidade por seus programas radiofônicos na Cidade FM. Atamaril Amaral "Tatá" Marques, responsável pelo "O Povo na TV" no SBTMS {1}, demonstra interesse em também seguir essa carreira. E, candidatando-se, ficaria bastante vulnerável a ganhar por ter muitos telespectadores, não havendo, entretanto, certezas de que resgatará Campo Grande do fundo de poço em que a gestão vigente e opositores a colocaram. Por de sua autoria ser parte do traçado das rotas por onde se move a sociedade, a mídia se notabiliza por seu papel de influência no conjunto. Ainda mais ao se destacar os meios de comunicação audiovisual (rádio e TV, seja os propriamente ditos ou os virtuais), que em ângulos mais amplos expõem as notícias aos espectadores e, não se limitando à esfera informativa, aborda questões cotidianas de forma mais solta, criativa, no que consiste o entretenimento, o laz…

Sem a colaboração do homem, o clima pouco pode fazer por ele

O pré-inverno quase ao fim de março em Mato Grosso do Sul fez recuar o Aedes aegypti e, com efeito, a incidência da dengue, doença que imortalizou o nome popular do mosquito e não é mais a única transmissível por ele. Ao contrário do que gostaríamos a trégua se conformou com pedaços minoritários do estado, ao passo que o friozinho impulsionara outro mal, a gripe "suína" A H1N1. A movimentação na rede de saúde de Campo Grande em janeiro sugere maior indiferença do mosquito ao direito de os cidadãos adentrarem o novo ano com sensações concretas e abstratas positivas, quando fora o mini animal perigoso que adentrou o novo ciclo com as patas direitas ao contribuir para deixar de molho muitas das 9662 pessoas que recorreram a hospitais e postos de saúde crendo estar com dengue. Em fevereiro o completo restauro das rotinas de trabalho e estudo, quando a única pausa se dá nos quatro ou cinco dias de Carnaval, protege um pouco os contingentes humanos, explicando isso o declínio das…

Quando a rotina mostra não ser para qualquer um

O sucesso em carreiras inerentes ao socorro a vidas (médicos, enfermeiros, bombeiros e condutores de veículos que deslocam as pessoas com debilidades na saúde para os estabelecimentos de auxílio) segue o nível da solidez emocional de quem as escolhe, reiterou o primeiro fim de semana deste fechado mês, memorável para bombeiros e o corpo médico do Hospital Regional Antônio Dias, em Patos de Minas (MG), às mãos de quem foi confiada a gerência de dois casos semelhantes inclusive na gravidade. Nem para as mentes hábeis no controle das emoções, fáceis influenciadoras no cotidiano, mas onde com certeza a razão se solidariza com as adversidades, é fácil decidir em investir na recuperação de apenas uma entre duas crianças atropeladas por causa da mínima possibilidade de o tratamento da outra progredir, o que a sua morte há poucos dias depois confirmou. Duas faces opostas a pressa tem: como inimiga do êxito em procedimentos labirínticos ainda sob execução e decisiva para encarar problemas req…