Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2015

Consolidados vícios da grande mídia no jornalismo local

Transcorrendo, o tempo leva, pra glória da moral, o encanto popular que tinham as pautas jornalísticas encharcadas em manchetes trágicas e assuntos com ausente importância social, onde se encaixam os tititis em torno da vida dos famosos. A mídia se nega a ver essa massiva conscientização, estando entre os piores cegos. Ao longo das últimas décadas o poder que tem esses procedimentos dos gigantes midiáticos de nos indignar vem decaindo. Mas regenera-se agora com o desvio por veículos informativos como o Portal Meio Norte, do Piauí, e o Correio da Bahia, de seu obrigatório foco adotando essa postura quando escolhem o que publicar em suas fanpages no Facebook. A rede Record e o portal R7 são alguns dos principais empreendimentos da comunicação nacionalmente prestigiados que ainda sustentam essa linhagem de jornalismo desrespeitosa aos preceitos racionais e humanistas de análise e exposição de fatos que regem o ofício e são disseminados nas faculdades. Os dois provedores de conteúdo não …

Quem tem cão pode caçar à vontade

Os adeptos de refrigerante, vinho ou pinga que dão preferência à produção regional não imaginavam haver suposto esquema de belicosa disputa pela tomada de parte da cadeia produtiva, uma das hipóteses para o assassinato do empresário e político Oscar Goldoni aos 66 anos em Ponta Porã no dia 15. Na sexta-feira e no sábado, mais três vidas são tiradas sem autorização da natureza – respectivamente, dois jovens paraguaios encontrados mortos na fronteira com o país vizinho, cada um com quatro tiros de 9mm e cadeado na boca, e um comerciante atacado em sua caminhonete por um atirador que o matou e feriu, sem risco de morte, sua mulher e filhos – de igual forma, tendo, porém, afastadas ligações com a morte de Goldoni quanto ao motivo. Não se diferencia do que acontece nas "outras" profissões a rotina dos pistoleiros, não descansando sem cumprir o que é demandado pelos contratantes graças às facilidades para o exercício da atividade que os governos de ambos os países terminaram legal…

Proibido para menores, mas também só no papel

Apanhar em flagrante motoristas doidos para voar nas vias de tráfego coletivo tanto faz parte da rotina dos órgãos de policiamento que nem se espantam com os riscos individuais e coletivos aos quais os infratores dão carona. A isso são externos os (não tão) menos frequentes encontros com menores agindo dessa e de muito mais outras formas. Ao encontrarem um carro espatifado em frente a uma árvore (até sem o motor, que foi parar há vários metros à frente) e o motorista de 14 anos e uma passageira de 15 feridos (e ao lado de fora) durante a manhã do dia 6 em trecho da BR-285 próximo a Muitos Capoes, no Rio Grande do Sul, após o abordarem "no maior pau" e terem sua providência ignorada, agentes da Polícia Rodoviária Federal se deram conta da maior combinação entre o fim e os meios pelos quais foi involuntariamente atingido. A infância e a fase adulta são conectadas pela adolescência, ponte cujas condições interferem na travessia para o inevitável destino, efeito similar quanto …

Outro gigante que acorda

De extinguir-se a poucos passos estão as convicções ideológicas fechadas ao reconhecimento da real força popular, seja ela interferindo direta ou indiretamente nas alas políticas. Tendência made in Paraná , a escolha dos governantes municipais pela baixa de sua remuneração também veio com tudo em cidades de nosso estado. Ainda assim dentre os políticos decididos a se deixar levar por esse vento há um grupo para o qual a inteligente escolha significa pouco à quitação de sua dívida moral a quem representa. Já faz tempo, estamos pagando a mamata de um grupo desonesto sem fronteiras partidárias infiltrado nas decisões acerca das transações financeiras teoricamente destinadas à construção dos monumentos à passada Copa e gerenciamento operacional de gigantes estatais como a Petrobras e a Eletronuclear. A sobreposição pelos larápios de sua fome monetária em relação ao bem comum saciou muito esta ânsia e moldou o contrário estado em que as finanças federais ficaram hoje, a causa de um trava…

Herói tendo seu nome jogado na lama

Vê se pode! Mãos erradas estão desviando de sua essência o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Única bem fundada explicação às perseguições mediante multas que podem alcançar cifras milionárias, abordagens com armas e ameaças de expulsão contra residentes da reserva extrativista (RESEX) também batizada com o nome do notável ativista ambiental e dividida entre os municípios acreanos de Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri (terra do homenageado). O tema foi discutido entre autoridades e a população em 27 de agosto numa audiência pública no Clube da Polícia Militar de Brasileia, originando acordos e criando expectativas a respeito de seu cumprimento. Não dispõe o ICMBio de alguma mente enraizada na realidade e, portanto, hábil para ajustar as atividades fiscalizadoras e punitivas deste organismo segundo o significado dos delitos e o perfil de quem os produz? O em parte desnecessário peso de carregamento confiado aos humildes ocupantes da RESEX (índios e mesti…

Índio brigar por terra. De novo?

Nosso território foi sempre o foco dos enfrentamentos entre índios, seus legítimos ocupantes, e as populações derivadas dos colonos portugas e de quem mais eles e seus descendentes que nos governaram para cá trouxeram, motivo que abafa entre os primeiros e a grande maioria originada dos segundos a graça da comemoração da Independência, incompleta para todos na prática. Muitas dessas áreas de conflito se localizam aqui no estado, onde os desentendimentos verificados nas últimas semanas nas cidades de Douradina e Antônio João (na qual morreu um indígena no anterior dia 29) entre nativos Guarani-Kaiowá e fazendeiros não passam de dois a mais na listagem de formas como a economia e a sociedade pagam o preço da inaptidão das autoridades "competentes" em esclarecer bem onde começam e acabam as áreas de interesse de ambos os lados. Tão desperdiçado o tempo segue sendo que não repõe por si só chances de conciliação entre os governantes e competidores! Os mais recentes embates pelos…

Inversão trágica de papéis: jornalistas que viraram notícia

Não é incomum ocorrerem durante transmissões jornalísticas em rádio e TV ao vivo (pior ainda quando em ambientes externos) vexatórios imprevistos que desviam o trabalho da característica seriedade que o norteia. Quantos indivíduos do tipo "Cidão" (como se refere um palestrante a alunos que vão à escola no intuito de "se aparecer") já ganharam seus desejados minutos de fama fazendo gracejos para uma câmera em ocasiões inoportunas? Filmagens, assim como câmeras de segurança, pouco intimidam bandidos, caso do elemento que assaltou uma repórter e um cinegrafista da TV Tribuna, parceira da Globo no litoral paulista, além do entrevistado em abril no Guarujá. Mas pela cabeça de alguém já passou a ideia de que profissionais da comunicação poderiam "do nada" ser assassinados aos olhos dos telespectadores antes de assim terminarem as carreiras da repórter Alison Parker e do camearaman Adam Ward no dia 26? Mais dois números – junto a Vicki Gardnar, líder de uma câma…

Foi bom negócio antecipar o "presente"?

Surpresos nos vimos acompanhando ao repentino, veloz e inédito processo de transição administrativa municipal levado a cabo em Campo Grande no dia 25, anterior ao aniversário da cidade. Bastaram três rearranjos no motor do Executivo que terão colocado em ordem seus elementos e os de setores vinculados. Com mais precisão, foram dispostos na ordem original, intrínseca ao governo Alcides Bernal (PP). A reversão se realizou nada mais nada menos que com o retorno do mesmo após impopular cassação por improbidade administrativa em 12 de março de 2014 movida por vereadores sob o interesse em receber ilegais pagamentos de influente grupo criminoso desmantelado na Operação Lama Asfáltica e na Coffee Break, seu desdobramento. Há, no entanto, evidências de total purificação de seu status penal? A ideia de que os fins justificam os meios, invertida graficamente, não tem deslocado seu sentido prático. Atos próximos ou exatos de caracterizar o abandono por líderes políticos ou econômicos dos limite…