Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Caminhos gratuitos para um futuro melhor

Parte do peso carregado por estudantes universitários na luta pela conquista de espaço em carreiras bem-sucedidas está sendo aliviado pela Prefeitura de Camapuã, aqui no estado, com seu interesse em assumir parcialmente as despesas enfrentadas pelos jovens da cidade. Por todo esse ano o município repassará todo mês R$ 8.000,00 dentre os valores enviados a seus cofres pelos camapuanenses em geral à AUCA, associação ligada à categoria, a fim de que a entidade arque com os custos referentes ao transporte de alunos a Campo Grande, dispensando possivelmente a necessidade de colaboração financeira pelos usuários. Juntamente ao maior controle das movimentações financeiras no orçamento pessoal e familiar dos acadêmicos, os impactos de tal iniciativa poderão se expressar com alguma importante intensidade no poder de acesso por estes a recursos fundamentais para uma formação dentro do que é cobrado na área de emprego correspondente a cada curso. A distância entre Camapuã e nossa capital, mais …

Crimes pagos com outros crimes

Neste mês o setor policial daqui do estado se comprometeu com a apuração de dois delitos semelhantes, consistindo na apropriação, por pessoas ligadas a vítimas de crimes provavelmente iguais na gravidade, do papel confiado às autoridades de penalizar os autores, agravada por seu uso em desacordo com as leis devido ao apelo à pena de morte, não válida em nosso país. Considerando que o primeiro caso, registrado por coincidência no dia 1°, atingiu diretamente os órgãos de segurança pública com a perda de dois de seus membros, os policiais militares João Márcio da Cruz, assassinado a tiros durante a madrugada nas imediações de uma casa de shows em Ladário com a participação de cerca de 6 pessoas, e Edevaldo Aleixo Marques Fontes, preso por dar ao bando prejuízo parecido com o tido pela corporação ao adentrar um pronto-socorro da cidade vizinha de Corumbá, para onde fora levado Jonilson Silva, um dos integrantes, devido a ferimentos que sofreu quando o PM morto tentou reagir nos seus insta…

Vidas recém-iniciadas a perigo

Ultimamente a incapacidade dos governantes na gerência da saúde em Maceió, capital de Alagoas, intensificou sua forma mais perversa de manifestação, começando a integrar a vida dos habitantes da cidade e do interior já nos primeiros instantes após seu início. As reformas iniciadas no ano passado e concluídas no último mês não levaram a progressos nas condições estruturais da Maternidade Escola Santa Mônica, inferiores ao que é exigido para atendimento seguro aos bebês e gestantes, realidade conhecida há anos pelos usuários. Duas semanas depois da reinauguração do hospital a chuva que atingiu a capital alagoana nos dias 19 e 20 comprovou a unicidade do efeito que tiveram os trabalhos e teria a negação destes. O telhado e o teto não ofereceram resistência à passagem da água e a deixaram invadir o interior do prédio. Na noite do dia seguinte o mau tempo ajudou na descoberta de problemas na instalação elétrica, até então desconhecidos por grande parte do povo, com os quais já tinham conta…

Primeiro lugar no além

Juntando-se a mínima percepção pela juventude das ameaças à saúde e a segurança que a rondam incansavelmente para dar o bote diante dos descuidos componentes desta fase ao pouco caso feito com isso por quem deveria deveria dar rédeas às experiências pelas quais passam esses indivíduos iniciados há pouquíssimo tempo na vida, obtém-se o combustível capaz de levá-los ao mesmo destino onde chegou o estudante Humberto Moura Fonseca, de 23 anos e que foi quase alcançado por outros jovens em uma festa que se passou no último dia do mês anterior em uma chácara de Bauru, no centro-oeste do estado de São Paulo. A lei do mais forte mostrou seu poder aos universitários, matriculados na UNESP, quando estes desafiaram seus limites com a ingestão de grandes quantidades de álcool em período curto de tenpo e acabaram sendo derrotados por sua força superior, sendo que quase todos tiveram uma segunda chance através de atendimento médico, excluindo o caso da vítima já mencionada, para quem os resultados …

Serviço essencial destinado a outros objetivos

Em Cascavel, no Paraná, um pequeno desentendimento entre consumidores e funcionários de um supermercado na avenida Barão do Rio Branco, bairro São Cristóvão, foi solucionado com um rigor maior que o exigido normalmente pela situação na tarde do último dia 26. Além de não dar a dois rapazes o direito de levar sucos de graça no lugar dos comprados por eles, cujo prazo de validade estava vencido, seguranças do estabelecimento destrataram os clientes e acionaram a Polícia Militar, na qual alguns profissionais provavelmente atuam quando não estão prestando serviços nesse comércio, o que fazem durante as folgas, apesar de os consumidores não terem apelado para a violência e outros procedimentos inadequados ao fazerem a reclamação e de casos dessa natureza serem de responsabilidade do PROCON ou da Justiça. O supermercado tentou recorrer a medidas de última hora ao se depararem com o risco de prejuízos financeiros decorrentes da obrigatoriedade de ressarcir os clientes em virtude de os respo…