Quatro dias sem sossego

Uma praça do bairro Santa Tereza, em Belo Horizonte, Minas Gerais, foi palco de uma festa de pré-carnaval ocorrida durante quatro madrugadas, de quinta-feira até domingo. A folia antecipada trouxe consequências negativas aos moradores dos arredores da praça: barulho, sujeira (a quantidade de lixo recolhido era suficiente para encher um caminhão), atentado violento ao pudor, brigas, tráfico e consumoo de drogas e a transformação das calçadas das residências em banheiros. Pacientes com câncer da Casa de Apoio Beatriz Ferraz, que fica há um quarteirão de distância da praça, não conseguiram dormir. As festas foram marcadas por meio das redes sociais; até menores de idade participavam das algazarras.
A polícia, o Conselho Tutelar e as demais autoridades têm que tomar providências para coibir as badernas. O direito de descanso dos moradores foi desrespeitado. E as pessoas com câncer atendidas pela casa de apoio precisam dormir bem, pois a qualidade do sono interfere na recuperação delas. Essas arruaças puseram em risco a segurança dos moradores; e as pessoas que participaram dos eventos (principalmente os adolescentes) também correram muitos riscos. A população e os garis tiveram que limpar a grande quantidade de sujeira deixada pelos baderneiros. É preciso localizar e punir os organizadores dessas festas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A inocência infanto-juvenil sob pesado ataque

Aonde o Brasil pode parar conduzido por ele

Realengo e boate Kiss refletidas em nova tragédia junto a caracteres próprios dela